26 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
1/07/22 às 15h26 - Atualizado em 1/07/22 às 15h27

Mais de 600 novas moradias entregues no Itapoã Parque

COMPARTILHAR

 

O conjunto habitacional Itapoã Parque começou a receber, a partir desta quarta-feira (29), seus primeiros moradores. Seiscentos e quarenta apartamentos do complexo residencial foram entregues em cerimônia com a presença do governador Ibaneis Rocha. É a primeira entrega da grandiosa obra, a maior na área habitacional em todo o Brasil. Na realidade, um novo bairro dentro do Itapoã, que terá capacidade para até 50 mil pessoas.

Serão 12.112 unidades, no total, com opções de dois ou três quartos e medindo entre 46 m² e 59 m². E uma infraestrutura de primeira, com direito a quatro escolas – uma já em estágio avançado de construção – dois centros de assistência social e espaço para construção de uma unidade de saúde. Dez beneficiários receberam simbolicamente das mãos do governador as chaves da nova morada.

“As obras estão a todo vapor. E, agora, vamos entregar em torno de 600 novas unidades por mês até o final do ano para famílias que aguardam na fila da Codhab”, anunciou Ibaneis Rocha. “É o maior empreendimento imobiliário feito em nosso país para famílias de baixa renda. Um complexo com infraestrutura, que terá escola, creche, posto de saúde. E onde as famílias poderão criar seus filhos em um lugar excelente”, complementou.

Uma das beneficiadas, a agente de portaria Adriana Bach, 40, estava radiante. Com a chave do apartamento em mãos, ela deixará em breve a casa da sogra em São Sebastião para morar no Itapoã Parque. Planeja mudar na segunda quinzena de julho com a família para o imóvel de três quartos. “Achei a infraestrutura aqui coisa de outro mundo, muito melhor que a do Jardins Mangueiral, por exemplo. Só tenho a agradecer ao governo”, disse. “Agora, torço para que em 2023 a escola esteja funcionando para que minha filha estude ao lado da nossa casa”, ensejou.

William Rodrigues, 41, também agente de portaria, disse estar ‘calculando os dias’ para a mudança. Ele deixará o apartamento alugado na Ceilândia com a esposa e duas filhas para começar uma nova vida no Itapoã.

“Estou a mais ou menos dez anos aguardando no programa habitacional e hoje chegou o dia”, celebrou. “Essa realidade de pagar aluguel é muito complicada. Então, esses projetos de dar moradia a quem precisa é uma coisa ímpar”, pontuou. As mais de 600 unidades entregues estão localizadas nos condomínios 72, 73, 75 e 76 do bairro. Cerca de 2.500 empregos foram gerados com a obra.

O presidente da Codhab, João Monteiro, lembrou do início das obras ainda em 2019, quando a companhia chegou ao local, ainda com terra batida, e verificou o local para o canteiro de obras. E, destacou o orgulho de entregar os primeiros apartamentos. “Aqui teremos um empreendimento completo, onde as pessoas terão um lar para acolher suas famílias e uma diversidade de equipamentos públicos. E construções com um conceito moderno de arquitetura”, pontuou.

Já o administrador do Itapoã, Marcus Cotrim, congratulou os novos habitantes do residencial e ressaltou a grande conquista para a cidade. “Parabenizo a todos que estão recebendo essas primeiras unidades e, nos próximos meses, virão outros moradores. Esse é um sonho que vi nascer do chão e que está se realizando”, celebrou.

Parceria com o governo federal

O Itapoã Parque é um conjunto habitacional erguido com recursos de programas federais. Os apartamentos são vendidos com subsídio do governo e financiados pela Caixa Econômica Federal. São parte integrante do Programa Casa Verde e Amarela, de âmbito nacional. O total investido em todo o complexo é de R$ 1,65 bilhão.

Estão sendo beneficiadas famílias das faixas 1, 5, 2 e 3 do eixo Morar Bem, programa habitacional do GDF vinculado ao programa do governo federal. Ou seja, aquelas com renda familiar mensal entre R$ 1,8 mil e R$ 7 mil.

Confira as fotos no Flickr

Fonte: Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

Mapa do site Dúvidas frequentes